SIC

Perfil

Oferta de obrigações da SIC aumenta de €30 milhões para €51 milhões

Em face da procura registada, que já ultrapassou os 86 milhões de euros, a televisão do grupo Impresa decidiu aumentar o montante do empréstimo obrigacionista em curso

A SIC decidiu aumentar o montante do empréstimo obrigacionista em curso de 30 milhões para 51 milhões de euros. Este aumento da emissão é resultado da elevada procura que a operação tem estado a registar. De acordo com informação prestada ao mercado, através do site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), no final de 19 de junho, quarta-feira, as ordens de subscrição de obrigações SIC 2019-2022 transmitidas aos intermediários financeiros “ascendiam ao valor nominal agregado de 86.565.360 euros”.

A empresa de televisão do grupo Impresa (ao qual pertence o Expresso) tinha até 28 de junho para aumentar esta emissão, mas decidiu avançar já com o aumento da oferta. Na adenda ao prospeto da operação, a SIC refere ainda que “não requererá outra adenda ao prospeto para aumentar o valor nominal global das Obrigações SIC 2019-2022 para um valor superior a 51 de milhões de euros”.

O período de subscrição decorre até 4 de julho, pelo que qualquer subscritor poderá, até essa data, transmitir uma ordem de subscrição, ficando, como qualquer investidor, sujeito aos critérios de rateio aplicáveis.

Neste empréstimo obrigacionista, que tem um prazo de três anos, a SIC oferece aos investidores um juro de 4,5%. A operação é vista como uma forma de a empresa diversificar as suas fontes de financiamento e alargar a maturidade média da dívida.

A taxa de juro oferecida é superior às duas emissões obrigacionistas anunciadas recentemente, uma da Sociedade Anónima Desportiva do Benfica e outra da TAP, onde a taxa bruta oferecida foi de 3,75% e 4,375%, respetivamente.

O valor mínimo da subscrição é de 1500 euros. A partir deste limiar, os subscritores poderão acrescentar ordens de compra sobre múltiplos de 30 euros cada.

Esta emissão é organizada pelo Novo Banco e pela CaixaBI e tem como bancos colocadores o ActivoBank, o Banco Best, o Banco Carregosa, o Banco Finantia, o BiG, o Bankinter, o CaixaBI, a CGD, o Millennium bcp, o Montepio e o Novo Banco. Todos irão distribuir as Obrigações SIC 2019-2022. Está prevista a admissão à negociação na Euronext Lisbon.

A emissão de obrigações SIC acontece numa altura em que a operadora de televisão lidera as audiências há meses consecutivos e apresenta perspetivas positivas para 2019 e para os próximos anos, como explicou Francisco Pedro Balsemão, presidente executivo do Grupo Impresa.

SAIBA MAIS AQUI

Por EXPRESSO

nas redes

pesquisar