Perfil

SIC

Dica da Lé: comida para festivais

Coma de forma saudável e económica, mesmo quando acampa!

Estamos em época de festivais de música e lembrei-me de algumas dicas que podem ser úteis a quem vai acampar. São coisas que fui aprendendo com a experiência, no tempo em que acampava e ia a festivais. Uma das coisas mais complicadas de acampar pode ser cozinhar, por isso muitos optam por comer no recinto (quando falamos de festivais) ou por métodos menos económicos. Há que contornar a dificuldade e acabar com essa ideia; hoje tentarei dar algumas sugestões para comerem bem, saudavelmente e mais em conta.

     

Vamos começar pelo kit essencial:

- canivete,

- uma pequena tábua de cozinha,

- garfos,

- pratos,

- tigelas tipo saladeira,

- panela média,

- pequeno fogão a gás/elétrico,

- sal e pimenta,

- azeite,

- sacos de lixo,

- geleira.

        

Devem ter em conta que no primeiro dia vão estar mais cansados e com menos paciência para fazer o jantar, uma vez que, à partida, terão de montar a tenda e preparar o espaço para os dias que se seguem. Assim, sugiro que para este dia levem algo preparado de casa: carne picada, pasta de atum ou a vossa salada preferida. Podem completar a refeição no local, juntar alguns ingredientes ou misturar e temperar a salada, mas se já levarem tudo “pré-preparado” de casa, vão ver que poupam muito trabalho e guardam o resto da energia que têm para desfrutar do espaço e da oferta que lá terão.

    

Para os dias que se seguem, optem por ingredientes mais resistententes e que não exijam refrigeração, como tomates, abacates, limões, alho, cogumelos, cebolas, maçãs, peras, pão e até algumas carnes curadas. Se as mantiverem na geleira, não haverá problema algum. Recomendo também que providenciem uma série de garrafas de água (potável) congeladas: vão mater a geleria fresca, derretem mais lentamente que o gelo normal e, ao contrário do gelo, não espalham água por todo o lado conforme vão derretendo. Em vez disso, terão água potável para beber.

   

Levem também alguns dos vossos snacks preferidos – bolos secos, biscoitos, bolachas, etc. No final da noite sabem que têm à vossa disposição coisas de que gostam, não têm de estar a cozinhar e evitam a tentação de comprar comida duvidosa (embora apetitosa) no recinto ou nas rulotes.

  

Com os ingredientes frescos que têm, podem fazer boas sandes ou saladas cheia de condimentos. Graças ao fogão, podem ainda cozinhar massas, arroz ou cuscuz, adicionar os ingredientes et voilà! Como têm hipótese de ferver água, ainda se podem dar ao luxo de beber chás ou café!

       

Mas o momento em que vão valorizar mais ter a vossa própria comida por perto será pela manhã, quando estiverem ainda... combalidos (digamos assim) e não vos apetecer andar mais do que dois metros para comer qualquer coisa. Seguem algumas ideias para vos inspirar e que ajudam o corpo a acelerar a recuperação:

- abacate esmagado sobre uma tosta/pão torrado, com ovo estrelado e molho picante,

- cogumelos ao alho sobre uma tosta/pão torrado com ovos mexidos e chouriço estaladiço,

- sandes/tosta de chouriço estaladiço com maçã (a maçã também deve ser aquecida).


Tudo isto é possível com o vosso fogareiro e uma simples panela ou frigideira, experimentem e vão ver! Além disso, vão agradecer por mal terem de se levantar para tomarem um ótimo pequeno-almoço.

      

Para terminar, não se esqueçam que, em muitos festivais, não vos deixam entrar no recinto com copos nem com garrafas de vidro. Por isso previnam-se e levem garrafas de plástico extra.

     

Perante isto e tudo o mais que a vossa imaginação vos lembre, acham que vale a pena gastar dinheiro e perder tempo nas filas das rulotes? Para quê hamburgueres e cachorros-quentes quando podem desfrutar de comida mais saborosa e muito mais saudável? Não vale mesmo a pena...

Aproveitem as vossas férias, os festivais e os acampamentos, divirtam-se muito e respeitem os outros. A vida de campista nem sempre é fácil, mas tudo depende de nós mesmos...

nas redes

pesquisar