Perfil

SIC

Rute Soares

Vera Moura

Rute Soares, 20 anos

Sou de Coimbra e quando vim para a faculdade em Lisboa tive de procurar trabalho para me manter. Fui trabalhar para um salão de massagens sensuais. Na verdade, era só uma maneira sofisticada de dizer que todas as massagens acabavam com um final feliz, e às vezes com mais alguma coisa, dependia do preço. Aprendi imenso. Principalmente sobre os homens e as mulheres. E também aprendi alguma coisa sobre massagens, mas pouco. Desde que estivesse nua, cheia de óleo e acabasse a massagem como o cliente esperava, estava tudo bem.

Nunca fui muito próxima do meu pai, mas adoro a minha mãe.

O meu pai sempre olhou para mim de uma forma estranha. E os amigos dele a mesma coisa. Sempre os achei a todos nojentos e rebarbados. O que é que eles queriam? O meu corpo?! Os abraços e as festas que me faziam, os beijos por tudo e por nada. Sempre lhes tive nojo. Mas isso ajudou-me a perceber os homens e como eles são.

Conheci a Samara na faculdade e percebi logo que nos íamos entender. Sei ler as pessoas, em especial os homens mais velhos. Se calhar, um dia, vou conhecer um que me vai mudar a vida e levar com ele, mas acho que ainda sou demasiado nova.

Eu e a Samara somos a dupla perfeita, mas andamos à procura de mais uma miúda. E também andamos a ver se nos deixam entrar no clube mais reservado da cidade. É o lugar ideal para agarrar um rico, mesmo rico. E mudar de vida, tornar-me uma SugarBaby.

nas redes

pesquisar