Perfil

SIC

“Fui duas vezes testemunhar a favor dela na GNR, que ela era vítima de violência doméstica”... Mas acabou por ser assassinada!

“Fui duas vezes testemunhar a favor dela na GNR, que ela era vítima de violência doméstica”... Mas acabou por ser assassinada!

Além de tia, Cremilde Leal era também confidente de Ana Cristina Oliveira. "Há também indícios de que a vítima estivesse sujeita a abusos sexuais do marido", diz Carlos do Carmo e explica porquê.

nas redes

pesquisar